Por conta de uma discussão do Big Brother Brasil, em que um dos brothers se sentiu ofendido por outro ex-brother – João e Rodolffo, respectivamente -, o Benditinho decidiu trazer algumas expressões que devem ser cortadas definitivamente do nosso vocabulário, porque além de racistas, elas só dão close errado.

Confira cada uma delas abaixo e divulgue para seus amigos que ainda não conhecem ou fazem uso de algumas ou todas de forma recorrente. Espalhe bençãos na vida das pessoas combatendo a ignorância.

1 – Serviço de preto

Muito comum no nosso dia-a-dia, essa expressão é usada para desqualificar um determinado esforço ou trabalho. Fazer “serviço de preto” é ser desleixado. O negro sempre é associado a algo ruim, diferente do branco, que significa algo bom. Não dá para ser ingênuo e achar que não existe o teor racista, ainda mais quando associamos a outras dessas expressões que colocam o negro como oposto de positivo. Anotou aí?

2- Mercado Negro

Esse termo é muito utilizado no mundo virtual. O mercado negro é aquele que promove ações ilegais, e mais uma vez associa a palavra negro como conotação desfavorável. O negro na expressão significa ilícito. Vamos trocar esse termo por ‘Deepweb’?

3- Da cor do pecado

Outra expressão que faz a mesma associação de que negro = negativo, só que de forma mais subliminar, não recorrendo a termos como negro ou preto. Geralmente essa expressão é usada como elogio, porém vivemos em uma sociedade pautada na religião, onde pecar não é nada positivo, ser pecador é errado, e ter a sua pele associada ao pecado significa que ela é ruim. Não é uma expressão que remete a um adjetivo positivo, é simplesmente uma ofensa racista mascarada de exaltação à estética e, quase sempre, direcionada a mulheres negras. E olha que tem até mesmo músicas que ilustram essa ideia.

4- Não sou tuas negas

Facilmente explicável se lembrarmos de que quando se tratava do comportamento para com as mulheres negras escravizadas, assédios e estupros eram recorrentes. A frase deixa explícita que com as negras pode tudo, e com as demais não se pode fazer o mesmo, e no tudo está incluso desfazer, assediar, maltratar, dentre outras ações.

5- “Cabelo ruim”, “Cabelo de Bombril”, “Cabelo duro” e, a mais desnecessária, “Quando não está preso está armado”

Assim como no caso do BBB, em que a expressão foi utilizada, a questão da negação da nossa estética é sempre comum quando vão se referir aos nosso cabelo Afro. São falas racistas usadas, principalmente na fase da infância, pelos colegas, porém que se perpetuam em universidades, ambientes de trabalho e até em programas de televisão, com a presença negra aumentando na mídia, como no caso em questão. Falar mal das características dos cabelos dos negros também é racismo.

6- Humor Negro

O termo humor negro é contextualizado como aquele que consegue fazer rir com o lado ácido da existência. Ele tem origem no século passado, com o registro em francês nos anos 1930. Entretanto, o nome pode ser conhecido como tragicomédia ou então humor ácido, o que é muito melhor por perder a essência racista como algo negativo referente ao negro.

Gostou desse conteúdo? Esteja sempre antenado com a Bendita. Siga nossas redes sociais e dê aquela checada nos nossos conteúdos abençoados 😉